quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Piece of Cake

Há algum tempo eu cansei das baboseiras escritas em revistas e parei de ler todas. Como recentemente eu tenho visitado muitos consultórios (dentista, endocrinologista, ortopedista, fisioterapia...) e nem todos os dias eu lembro de trazer um livro, resolvi voltar a ler algumas revistas. Com a Veja eu não tive arrependimentos. A revista melhorou seu conteúdo. Li reportagens interessantes sobre psicologia, atualidades e dicas sobre livros. Da Nova já não posso dizer o mesmo. A revista piorou absurdamente. Uma revista dita para mulheres inteligentes parece trabalhar duro para emburrecê-las. Certamente tem mais mulheres nuas que na Playboy. Todas perfeitas e seguidas de anúncios sobre clinicas que dizem curar celulite, estrias, com depilação a laser, etc. Do horóscopo nem se fala. Todo mundo combina com todo mundo. Todas as pessoas são felizes (exceto as neuróticas atendidas na coluna do psquiatra). Mas o que mais me indignou foi a pretensão da revista em “equacionar” um relacionamento amoroso, jogando a culpa em uma pesquisa feita com leitoras. A reportagem chama-se Etiqueta Sexual.

A linha do tempo para casais recém-formados. Segundo a opinião de 3 926 homens e 836 mulheres que acessaram os sites de Nova, Men's Health e Playboy, montamos nosso manual de começo de relacionamento.

1º Encontro

- Beijar no rosto e até dar um selinho
- Mostrar sua tatuagem

2º Encontro

- Beijar na boca
- Acariciar zonas erógenas
- Masturbar o outro

3º Encontro

- Conversar sobre DSTs como se fosse um assunto qualquer

4º Encontro

- Comprar camisinha
- Transar
- Fazer sexo oral
- Tomarem banho juntos

1 Mês

- Dizer palavras picantes na cama
- Rapidinha no banheiro da balada

2 Meses

- Dar/receber tapinhas de leve durante o sexo
- Fazer uma viagem a dois

3 Meses

- Assistirem juntos a um filme proibido para menores

4 Meses

- Chamar o menino dele por apelidos carinhosos

5 Meses

- Levar brinquedos de sex shop para a cama

6 Meses

- Conversar sobre sexo anal
- Dizer "Eu amo você"

Nossa! Acabaram todos os meus problemas! Quase... Será q posso pular algumas etapas ou vou ficar sozinha se não seguir o roteiro? Pra que livre arbitrio, neh? Ah! E se os 4 primeiros encontros forem na mesma semana? Ahhhh!!!!!!!! Socorro! Não dá tempo! Alguém aí tem um roteiro para conversa sobre DSTs? Eu faço uma colinha, ele nem vai ver!

Tem um desses para gerenciamento de projetos? Acho que eu também quero um para dirigir.

3 Comentários:

Blogger Underdog disse...

Bem, pelo menos é muito melhor que as revistas femininas de 50 anos atrás:

"Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas." (Jornal das Moças, 1957)

"Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afecto." (Revista Cláudia, 1962)

"A desordem em um banheiro desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa." (Jornal das Moças, 1945)

"A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas. Nada de incomodá-lo com serviços domésticos." (Jornal das Moças, 1959)

"A esposa deve vestir-se depois de casada com a mesma elegância de solteira, pois precisa lembrar-se de que a caça já foi feita, mas é preciso mantê-la bem presa." (Jornal das Moças, 1955)

"Se o seu marido fuma, não arrume briga pelo simples facto de cair cinzas no tapete. Tenha cinzeiros espalhados por toda casa." (Jornal das Moças, 1957)

"A mulher deve estar ciente que dificilmente um homem pode perdoar uma mulher por não ter resistido às experiências pré-núpciais, mostrando que era perfeita, única, exactamente como ele a idealizara." (Revista Claudia, 1962)

"Mesmo que um homem consiga divertir-se com sua namorada ou noiva, na verdade ele não irá gostar de ver que ela cedeu." (Revista Querida, 1954)

"O noivado longo é um perigo." (Revista Querida, 1953)

"Fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido." (Jornal das Moças, 1957)

"O lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa masculiniza." (Revista Querida, 1955)

11 agosto, 2007 18:42  
Blogger Underdog disse...

Por sinal, só agora que reparei: "ortopedista, fisioterapia". Aconteceu alguma coisa mais grave?

Beijos

13 agosto, 2007 20:24  
Blogger Prós disse...

Eu não sei... eu acho que gostei bastante das revistas femininas de 50 anos atrás. Em especial desse artigo:

"A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas. Nada de incomodá-lo com serviços domésticos." (Jornal das Moças, 1959)

Ainda publicam esse excelente Jornal das Moças?

14 agosto, 2007 02:25  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial